quarta-feira, 25 de março de 2015

Vulcões no Brasil

Aos alunos do 7º Ano A e B, da escola Sylvio Maya, especialmente ao aluno Yuri, que demonstra grande interesse e curiosidade em relação à matéria, segue abaixo informações sobre a presença de vulcões no Brasil.

Anotem as dúvidas e levem na próxima aula, que esclarecerei aqui no Blog, por se tratar de assunto extra curricular.

Existem vulcões no Brasil?

A suposta existência de vulcões no Brasil gera certo receio por parte da população, que, no entanto, não possui muitos motivos para preocupar-se quanto a isso.
 As erupções vulcânicas são sempre motivo de preocupações para diversas sociedades ao redor do mundo. Grandes vulcões expelem uma inigualável quantidade de lava, atingindo uma vasta área que, se habitada, pode sofrer inúmeros danos. Esse fenômeno também ajuda a modelar o relevo, pois a lava quente, ao entrar em contato com a superfície fria, rapidamente se solidifica, originando alguns tipos de rochas, geralmente o basalto.

Mas será que existem vulcões no Brasil?
Felizmente, não. Em um passado geologicamente distante, havia uma grande quantidade de vulcões em nosso território, incluindo aquele que é considerado o mais antigo do planeta, formado na Amazônia há cerca de 1,9 bilhão de anos. Os mais recentes não se manifestaram em nossa área continental, mas em regiões oceânicas, originando ilhas pertencentes ao Brasil no Atlântico, incluindo Fernando de Noronha.

Atualmente, a não existência de vulcões no Brasil deve-se ao fato de o nosso território encontrar-se em uma área continental das placas tectônicas, isto é, ele está mais afastado da zona de encontro entre uma placa e outra. Além disso, o nosso relevo é considerado geologicamente antigo, de forma que ele já foi muito desgastado pelos agentes erosivos, ao mesmo tempo em que as crateras vulcânicas já deixaram de existir.
Na era Mesozoica, há cerca de 200 milhões de anos, houve manifestações vulcânicas nas regiões sul e sudeste do Brasil, originando formações rochosas do tipo basáltico, conforme explicamos no início do texto. Porém, com o tempo, essas rochas foram sofrendo as ações dos agentes intempéricos (sol, chuva, vento etc.), dando origem a um solo que hoje é chamado de terra roxa, muito fértil.
Outros indícios de atividades vulcânicas no passado geológico do nosso país são igualmente notados no continente africano, haja vista que em tempos remotos as duas áreas estavam interligadas, formando um único continente.

O suposto vulcão de Santos (SP)
Existem histórias de que poderia existir um vulcão ativo na cidade de Santos, litoral de São Paulo. Em 1896, acreditava-se que haveria um no bairro do Macuco, quando algumas escavações provocaram a insurgência de alguns gases quentes. Posteriormente, no entanto, descobriu-se que esses gases eram oriundos de um poço artesiano.
Recentemente, histórias contadas pela população e também facilmente encontradas na internet afirmam que um grupo de cientistas norte-americanos teria descoberto novamente a existência de outro vulcão na cidade santista. Porém, trata-se de um boato, uma vez que não há publicações em revistas científicas e nem em canais oficiais de comunicação a respeito. Trata-se de uma verdadeira lenda urbana, portanto.

E o vulcão de Caldas Novas (GO)?
Muitas pessoas também acreditam que exista um vulcão adormecido na cidade de Caldas Novas, Goiás. Tal fato deve-se às águas termais existentes na cidade e em seu entorno. Até a década de 1970, os geólogos também acreditavam nessa ideia, que, no entanto, mostrou-se falsa. Jamais houve qualquer tipo de vulcão, nem no presente e nem no passado, na região citada do estado de Goiás. A existência das águas termais em Caldas Novas é resultado do aquecimento geotérmico, o que ocorre em inúmeros outros locais do mundo, incluindo a Antártida.

Fonte:  http://www.mundoeducacao.com/geografia/existem-vulcoes-no-brasil.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Textos de Apoio - 8º Anos A, B, C, D, E e F - Escola Sylvio Maya - 3º Bimestre

Apostila Volume II - 3º Bimestre - Professora Daiane - Geografia - 8º Anos Situação de Aprendizagem 1 -  A apropriação desigual dos rec...