terça-feira, 17 de novembro de 2015

Mariana


Pelo menos é o que diz o biólogo diretor da Estação Biologia Marinha Ruschi, André Ruschi. Segundo ele, já é possível prever os danos ambientais causados pela lama tóxica. O biólogo fez uma publicação em sua página na rede social, explicando “assim que chegar ao mar, a lama deve atingir cerca de 10 mil quilômetros quadrados do litoral capixaba.”  “A sopa de lama tóxica que desce no Rio Doce e descerá por alguns anos toda vez que houverem chuvas fortes, irá para a região litorânea do ES, espalhando-se por uns 3.000 quilômetros quadrados no litoral norte e uns 7000 quilômetros quadrados no litoral ao sul”, escreveu o biólogo na rede social.


Créditos: Folha Vitória


Tão preocupante quanto, o biólogo afirma que a lama atingirá, também, três unidades de conservação ambiental (UCs): Comboios, Costa das Algas e Santa Cruz. Juntas, as reservas somariam 200 mil hectares no mar. “Santa Cruz é um dos mais importantes criadouros marinhos do Oceano Atlântico. Um hectare de criadouro marinho equivale a 100 hectares de floresta tropical primária. Isto significa que o impacto no mar equivale a uma descarga tóxica que contaminaria uma área terrestre de 20 milhões de hectares ou 200 mil km2 de floresta tropical primária”, afirma.

André ainda afirma que as consequências ambientais da tragédia podem reverberar por décadas. “Os minerais mais tóxicos e que estão em pequenas quantidades na massa total da lama, aparecerão concentrados na cadeia alimentar por muitos anos, talvez uns 100 anos”, completou. Informações completas no Folha Vitória


segunda-feira, 2 de novembro de 2015

As revoluções : Haiti e Cuba

Haiti e Cuba: Revoluções. Localização na América Central.

No mapa vemos a América Central Continental (parte do istmo) que liga a América do Norte e a do Sul e a América Central Insular (formada pelas ilhas) que pode ser dividida em Pequenas Antilhas e Grandes Antilhas. Região também denominada de Caribe.

Haiti e Cuba são países da América Central Insular (ilhas) que tiveram histórico semelhantes em suas colonizações. Ambos os países foram ocupados pelos espanhóis a principio, e tiveram seus territórios explorados para produção de cana-de-açúcar.

O Haiti.
Ocupa parte ocidental da ilha que foi chamada de Hispaniola pelos espanhóis. Hoje essa ilha é dividida entre o Haiti e a República Dominicana. A ilha foi passada a França em 1697 pelo de Tratado de Ryswick. Em 1804, uma revolução popular tornou o país o primeiro da América Latina a ser tornar independente. O Haiti fez uma revolução nos moldes da revolução francesa, mas não conseguiu dar caráter popular permanente, acabou ficando submetido a estrutura política imposta pela elite. Que o tornou um grande centro produtor de açucar explorando a mão-de-obra da população local.
Ocupado pelos Estados Unidos nas primeiras décadas do século XX, passou, após a segunda guerra mundial, por vários períodos de ditadura. Em 2004 a ONU é chamada a intervir no país, onde as tropas brasileiras exercem um papel de liderança até os dias de hoje. Um terremoto no Haiti no início deste ano praticamente acabou de desestruturar a economia do país, que agora vive uma dura reconstrução. É considerado o país mais pobre do Continente Americano.
Dados.
Área - 27.750 Km²;
População - 10.032.619;
PIB - 5.869 milhões de dólares;
IDH - 0,532;
Taxa de alfabetização - 62,1%.

Cuba.
Semelhante ao Haiti, Cuba também teve em seu comando uma elite que usava os recursos naturais do país para seu benefício, em especial a produção de açucar. Foi dominada pelos Estados Unidos por um curto período (1898-1902), depois instaurou-se no país um governo pró Estados Unidos que fixou no território cubano a base naval de Guantânamo, mantida até hoje.
Cuba teve um relativo sucesso numa revolução socialista em 1959. A revolução foi comandada por Fidel Castro e Che Guevara que instauraram no país um regime econômico de economia planificada sob comando do Estado.
Em pouco tempo Cuba se aliou à União Soviética e conseguiu enfrentar o bloqueio econômico e político que os Estados Unidos impuseram a ilha. Teve significativos progressos na parte social na década de 1970. Desenvolveram tecnologia na área da medicina e os serviços sociais como saúde e educação apresentaram índices de países desenvolvidos.
Com o fim da União Soviética, em 1991, o país enfrentou grandes crises, mas vem se recuperando satisfatoriamente, principalmente devido ao turismo.

Dados.
Área - 110.861.112 Km²;
População - 11.204.180;
PIB - 52.298 milhões de dólares;
IDH - 0,883;
Taxa de alfabetização - 99,8%.

Referências:
ADAS, Melhen. Geografia da América: aspectos da geografia física e social. São Paulo: Moderna.1982.

2 Chuva Ácida e Ilhas de Calor