segunda-feira, 8 de junho de 2015

Rio Amazonas

Querida aluna Alexia, 7º Ano B da escola Sylvio Maya, aqui estão as informações que você me pediu, e esclareço que muitos sites seguros para pesquisa afirmam que o Amazonas é o maior rio do mundo e outros afirmam que o Rio Nilo é o maior. Espero ter ajudado.
Grande abraço e parabéns pelo seu esforço e dedicação para com os estudos.
Prô Daiane.

Fonte: http://hidroweb.ana.gov.br/HidroWeb.asp?TocItem=4100

          O Amazonas é o segundo rio mais extenso do planeta, apresenta 6,4 mil quilômetros, sendo menor apenas que o rio Nilo (7.400 quilômetros). No entanto, apresenta a maior vazão de água. A nascente do rio Amazonas está localizada no lago Lauri, nos Andes do Peru. O rio Amazonas está presente nos países do Peru, Colômbia e Brasil, em sua bacia hidrográfica estão também os países da Bolívia, Equador, Venezuela e Guiana.
           O rio nasce com o nome de Vilcanota e recebe depois as denominações de Uicaiali, Urubamba e Marañón. Quando entra no Brasil, torna-se Solimões, até o encontro com o rio Negro, próximo de Manaus. Desse ponto até a foz recebe o nome de Amazonas. No território brasileiro, esse grande e importante rio desce de 82 metros de altitude, em Benjamin Constant, dirigindo-se ao oceano depois de uma trajetória de 3.165 quilômetros.

            O encontro do rio Negro com o rio Solimões proporciona uma imagem de grande beleza, isso porque os rios possuem águas de coloração distinta, o rio Negro apresenta águas escuras em razão da dissolução de ácido húmico, e o Solimões, águas claras; ao se encontrarem, suas respectivas águas não se misturam.

Encontro do rio Negro com o rio Solimões
Nos 3.165 quilômetros que percorre em território brasileiro, o rio Amazonas sofre um desnível suave e progressivo de apenas 82 metros, essa característica proporciona excelentes condições de navegação, recebendo navios desde sua foz, onde se localiza a cidade de Belém, até Manaus. Em 1997, foi inaugurada a hidrovia do rio Madeira, que opera de Porto Velho a Itaquatiara.
Durante todo o seu percurso, o rio Amazonas possui uma grande quantidade de afluentes, entre os mais importantes estão o Huallaga, Ucayali, Pastaza, Napo (Peru); Javari, Juruá, Purus, Madeira, Tapajós, Xingu, Içá, Japurá, Negro, Trombetas, Paru e Jari (Brasil).
Outra característica marcante do rio Amazonas é o fenômeno da pororoca, que consiste na formação de ondas provenientes do encontro violento das águas do rio com o oceano Atlântico, a pororoca acontece principalmente no mês de outubro, pois nesse período o nível do rio está baixo e a maré alta.

  Estima-se que o Amazonas mande uma descarga equivalente a 11% de toda a massa de águas continentais para o oceano. Nas águas baixas, tem uma imensa largura que é camuflada por muitas ilhas, que dividem o rio em braços chamados paranás.

 Mapa do Rio Amazonas

Suas águas são constantemente navegadas por navios de alto mar, numa distância de 3.700 km (desde a embocadura até a cidade de Iqijitos). Entre a enorme quantidade de afluentes que recebe, os mais importantes da margem direita são: Huallaga, Ucayali (Peru); Javari, Juruá, Purus, Madeira, Tapajós e Xingu (Brasil). Através de sua margem esquerda recebe: Pastaza, Napo (Peru); Içá, Japurá, Negro, Trombetas, Paru e Jari (Brasil).

http://www.infoescola.com/wp-content/uploads/2008/04/bacia-amazonica.jpg

Nenhum comentário:

Postar um comentário